quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Página Virada








O seu amor por ele era muito maior. Não estou dizendo que você não me ama, não, não é isso. Estou dizendo que ele sim foi o grande amor da sua vida e que isso tem me consumido. Esses dias atrás - não importa quando exatamente - encontrei teu antigo blog, com os textos que você fez pra ele. A internet é a caixa de pandora de cada um de nós. Eu achei tão bonito teus textos, são tão verdadeiros e puros, tão sublimes e tristes nas suas verdades. Você devia escrever mais, não sobre ele, claro, nem sobre mim porque acho que ficaria comparando os textos – soa paranoico e talvez até seja – mas achei um sentimento tão diferente, é uma eterna briga que não sei se a nossa tranquilidade vai conseguir suprir. Sim, por enquanto estamos bem e eu amo você, mas como competir com algo daquele tamanho? Parece tão grande olhando daqui e na verdade eu não deveria mexer no passado assim, eu sei, mas não resistimos as coisas ocultas.

É pagina virada. Eu tenho várias, não tão bonitas assim mas tenho. Acho que essa é a fonte do meu ciúme, nem o fato de imaginar que você possa ter algo com ele um dia de novo, mas o que tenho mesmo é ciúme da tua historia, que só vi em livros até hoje. Queria transforma-la em um conto e na verdade é o que vou fazer. Aquele texto teu em que você diz o que é gostar dele merece um prêmio de tão bonito. Ficção nenhuma conseguiu chegar à profundidade das tuas palavras. Parece uma história de amor do Garcia Marques ou até uma história pensada por Jorge Amado. Aquele outro texto em que você reencontra com ele, anos depois, genial! O modo como você descreve que sua garganta ficou seca e o seu coração parou. Eu já fiz seu coração bater mais forte? Aquele texto em que você o odeia – tiveram uma briga – e que no final o ódio nem é tamanho, você o ama. Enredo pronto para um belo texto e combustível para o meu ciúme. Uma historia folhetinesca. O sexo com ele era bom? Na cama eu sou melhor? Desculpe, é inevitável comparar. Não pense que me sinto ameaçado. Mas é que sou fascinado em boas histórias e essa sua é ótima. O envolvimento dos amigos, personagens para acalentar a prosa. Aliás, daria um bom romance, é isso, você vai ser o meu primeiro romance. Soa estranho né. Mas é uma história e tanto, ô se é. Desculpe minha empolgação.

Pronto, está decidido, vai virar romance. Agora para de rir da minha cara e vem cá, deitar no meu peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário é muito bem - vindo, fique a vontade!