sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Há Brilho Nos Teus Olhos Verdes






"Você é o vento quente
que me acompanha
o enigma que não precisa ser decifrado - "
 Fabrício Corsaletti

Em Abril
há brilho
ela me disse
como não pensei nisso
antes
de você aparecer tudo era gelado
nada era
hoje está
uma noite quente
mas meu quarto parece o
maldito Alaska
sem sua presença.

Há brilho nos teus olhos verdes
há vida em todos os nossos poros
na nossa respiração
na minha mão
pelo seu corpo
há mais vida que em toda a savana
que em qualquer floresta tropical
que em qualquer boate
ou motel.

Você é
e em você
vejo mais vida que em qualquer adolescente.

Nós temos a vida toda
pela frente
da janela
do seu quarto olhe para o céu
e sinta minha presença
infinita
cada vez que você me chamar
vou atender
seus telefonemas às duas da madrugada
vou correr ao seu encontro
às duas da madrugada
vou chamar teu nome às duas da madrugada
nem ouse não me ouvir


às 2:00 da madrugada
há mais brilho
nos teus olhos verdes
do que toda Las Vegas
que não chega nem aos pés



da tua beleza e do que eu sinto
quando vejo que


há brilho nos teus olhos verdes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário é muito bem - vindo, fique a vontade!