sábado, 17 de setembro de 2011

Sunset




A tua beleza invade os olhos
inunda
o poema.

Ver você pela janela das palavras
e te descrever atráves da vitrine dos adjetivos
tentando não ser subjetivo
objetivo
escolher as letras certas nas prateleiras da loja de versos
pra dizer que:
você me faz
você está
você é
linda.

o poeta investe na bolsa de amores.

E toda vez que a sua amada
o deixa
seus títulos se valorizam

seus poemas valem mais
no mercado
quando carregados
de solidão
e melancolia

os especuladores
estão atentos as oscilações
de humor
e de quais são as chances de o poema
ser uma
obra-prima;

Esse é um poema sobre pessoas paradas no sinal
esperando para atravessar a rua
é um poema sobre pessoas esperando
sobre como eu esperei
e sobre como a vida passa, inócua
mas também insossa
se você ficar no seu sofá
todos os domingos.

Viver machuca; Agora você está livre.










Um comentário:

  1. "Aprender você sem te prender comigo"


    ...


    e é tão bom sempre optar por estar! Mesmo sem as correntes!!!

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito bem - vindo, fique a vontade!