quinta-feira, 23 de junho de 2011

Cortejo


  


"onde quer que estejamos e quem quer que sejamos, não fazemos mais na vida do que procurar o lugar onde iremos ficar para sempre"
                                                                                           José Saramago.



no seu céu particular
brilham até algumas estrelas

no seu mundo particular
você só quebrou algumas costelas

no seu modo de ver as coisas
as coisas são para ser observadas

não morra de tédio
suprima esse ódio
seu velho companheiro

no seu inferno particular
as feridas não cicatrizam

no seu pesadelo particular
você nunca acorda

os argumentos são lança
pro guerreiro só sobrou a esperança
de vencer a batalha
de voltar para casa
de nunca mais sentir medo
ou saudade

você nunca vai estar completo
sempre vai faltar um pedaço
uma parte
imagino que seja isso que encontramos no dia da
morte
o pedaço que falta
a última peça do nosso quebra-cabeça particular

2 comentários:

  1. Oi Michel,
    Parabéns, voltou!
    Conheço a poesia de Saramago. É verdadeira, mas não me atrai.
    José Saramago, escritor português já falecido, o que escrevia, não correspondia à vida faustosa, que levava e à arrogância das suas palavras.
    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  2. A maior recompensa de um artista são os aplausos ao final de sua apresentação. Mais do que merecido, os meus vão para esse Poema. Sem palavras!

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito bem - vindo, fique a vontade!